Conjunto Arquitetônico e Paisagístico da Fazenda Santo Antônio

A Fazenda Santo Antônio foi construída nas primeiras décadas do século XIX por José Teixeira da Fonseca Vasconcelos que foi Presidente da Província de Minas Gerais, em 1823. O tombamento estadual do Conjunto Arquitetônico e Paisagístico da Fazenda Santo Antônio foi efetuado em 2004 com inscrição no Livro do Tombo Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico; Livro do Tombo de Belas Artes e Livro do Tombo Histórico, das obras de Artes Históricas e dos Documentos Paleográficos ou Bibliográficos.

O tombamento estadual do Conjunto Arquitetônico e Paisagístico da Fazendo Santo Antônio foi efetuado por meio da reunião do Conselho Curador em 25 de agosto de 2004, que definiu a inscrição no Livro de Tombo n.° I, do tombo Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico; Livro de Tombo n.° II, do tombo de Belas Artes e no Livro de Tombo n.° III, do tombo Histórico, das obras de Arte Históricas e dos Documentos Paleográficos ou Bibliográficos.
A Fazenda Santo Antônio foi construída por José Teixeira da Fonseca Vasconcelos, importante político do Império, nomeado - em 25 de novembro de 1823 - Presidente da Província de Minas Gerais. Em 2 de janeiro de 1826, recebeu o título de Barão de Caeté e poucos meses depois, em 6 de junho do mesmo ano - tomou posse como senador recebendo o título de Visconde de Caeté. A construção da Fazenda ocorreu provavelmente nas primeiras décadas do século XIX. O conjunto rural da Fazenda situa-se em área ligeiramente acidentada nas proximidades da Serra da Formiga, o conjunto é composto por: casarão-sede (Solar de Santo Antônio), pátio fronteiro em terra batida, curral, silo, celeiro, antigo moinho, áreas de cultivo e pomar. A casa-sede possui características do sistema construtivo colonial com soluções arquitetônicas de concepções urbanas apuradas.

Localização

Esmeraldas - Minas Gerais

Galeria

Documentos

 
Para mais informações confira o Guia dos Bens Tombados.