Nota sobre a Docagem do Vapor Benjamim Guimarães

Em 03/11/2020 foram iniciadas as obras de restauração integral do Vapor Benjamim Guimarães. Os serviços incluem a substituição quase total da estrutura do casco, a recuperação das estruturas em madeira, incluindo pisos, divisórias, esquadrias e escadas, a recuperação do sistema de governo, telégrafo e das máquinas alternativas de propulsão; a execução de novas instalações elétricas, hidrossanitárias e de prevenção e combate a incêndio e pânico em conformidade com a legislação vigente.
A obra de restauração está sob responsabilidade do IEPHA/MG, a partir de contratação da empresa Industria Naval Catarinense Ltda., com acompanhamento da Delegacia Fluvial de Pirapora-Marinha do Brasil e da Prefeitura Municipal de Pirapora, proprietária da embarcação.
A docagem da embarcação, a primeira e mais complexa etapa da obra, foi concluída. A operação foi dificultada pelo baixo nível da água do rio São Francisco e da fragilidade em que se encontra a embarcação, razão pela qual está impedida de navegar há alguns anos. A última obra de restauração foi realizada no ano de 1986 e ao longo destes trinta e quatro anos, foram realizadas intervenções pontuais.
Durante o processo de docagem iniciado no último dia 07/11, conforme cronograma da obra, a embarcação sofreu uma flexão na parte posterior, que será sanada e não implicará em serviços extras aos já previstos na obra em curso, que contemplará as intervenções necessárias para a conformidade da embarcação às normas vigentes, condição indispensável para sua navegabilidade.
O Vapor já está posicionado no terreno cedido pela Marinha do Brasil, onde serão realizados os serviços de recuperação, já iniciados.
O IEPHA/MG emitirá semanalmente através de seus canais oficiais informações sobre todas as etapas da obra, com previsão de duração de seis a oito meses.